Google+ Followers

domingo, 12 de outubro de 2014

   Bom dia meus amores!!! Neste dia tão somente especial venho com muita alegria e com um gostinho delicioso de saudades da infância, desejar a todas as crianças que fazem parte de suas, de nossas vidas, um Feliz Dia Das Crianças!!! Pois ser criança é viver a fase mais linda e especial da vida!
Todos nós, muitas vezes nos pegamos refletindo, ou recordando como era bom ser criança.... e até emitimos "ha, como eu queria ainda ser criança, não se preocupar com nada".... Mas é isso mesmo, porém, também sabemos que muitas delas estão perdendo a oportunidade de viver com intensidade esta fase tão maravilhosa!!! Muitas estão sendo exploradas de diversas formas, seja no quesito do trabalho infantil, onde deixam de brincar para trabalhar, seja na precocidade com que muitas vivem, muitas vezes antecipando à fase adulta, ou  até mesmo explorações sexuais, verbais, morais etc.... são muitas as formas brutas e desastrosas que crianças em geral, sofrem nesta vida! Não sabendo o adulto que a CRIANÇA precisa apenas BRINCAR, pois a brincadeira é inerente às crianças, isto é, já nasce com elas e se assim é, porque retirar delas a sua naturalidade? porque tomar delas a sua essência maior? Porque ignorá-las quando nos questionam? A fase dos Porquês é de suma importância para os nossos pequeninos, pois é o período em que as curiosidades sobre o mundo e sobre tudo que está ao seu redor se faz percebido e elas, claro, querem compreender o porquê! Se todos os adultos soubessem o mal que fazem para uma criança quando a ignoram ou não respondem seus questionamentos... Quando isso ocorre, elas muitas vezes se retraem e podem nunca mais despertar tais curiosidades novamente, pois quando quis saber, foi retraída por um NÃO desnecessário!!! Pensem Bem! Reflitam o quanto uma criança é importante e principalmente, reflita, sobre o que ela representa para a sociedade hoje e com certeza, para o mundo de amanhã... !
  Ao recordar hoje a minha infância, percebo o quanto fui feliz, o quanto amei intensamente, o quanto fui espontânea... A essência mais linda de uma criança é a sua espontaneidade, que como supra citei, muitas vezes é podada...
Meu desejo hoje como uma "entendedora das crianças no quesito Educação" (Pedagoga), é de compartilhar com o mundo todo o quanto nossos pequeninos GRITAM por socorro! CLAMAM por ATENÇÃO! IMPLORAM por CARINHO!!! Hoje compreendo que tudo o que elas querem não é somente presentes, brinquedos, uma escola legal, lanches de sua preferência.... O que elas mais almejam é o AMOR, o CARINHO  e a ATENÇÃO de seus "Pais", de sua "Família", de seus "Amigos", de seus "Professores".... Das pessoas que para elas são especiais, são exemplo, são espelhos nos quais elas gostariam de refletir a sua imagem e inocência!
Quero neste dia, especial e comemorativo, apelar à todos que têm a oportunidade de viver na companhia de um ser tão especial e divino, que deem o seu melhor e que a cada dia reflitam e "rê-signifiquem" os seus conceitos de o que é ser CRIANÇA, pois é muito mais do que superficialmente imaginamos! E também gostaria de complementar que todos nós não deixemos a criança que existe dentro de nós morrer. Pois até o próprio Jesus disse: "“Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos tornardes como criança, de modo algum entrareis no reino dos céus”.
Texto Básico: Mateus 18. 3.
É com essa reflexão e com um poema de minha autoria,  que finalizo minha inquietação de hoje...
Feliz Dia Das Crianças à todos Nós!!! 

Minha Infância

Ah que saudade que tenho da minha infância 
querida, onde o mundo era belo e eu feliz nesta vida;
Ah que coragem que eu tenho de voltar ao passado, de sentir cada gesto, cada toque enlaçado;
Oh lembranças da vida, saudades da aurora, que outrora trazida, tempos que não voltam mais...
É bom recordar, mas pra que recordar?
Pra sentir essa dor que estou sentindo agora?
Pra perceber que a vida, mudou que os planos mudaram que as coisas mudaram que os sonhos não se realizaram, ou... Eram apenas e simplesmente sonho...
Se era não sei, só sei que sinto, que sinto que dói, dói uma dor sem tamanho, sem largura ou espessura;
Uma dor de saudade, de dependência mesmo independente, porque permanentemente me encontro presa, presa a este mundo onde a independência é relativa... Onde o capitalismo controla nossa vida,
Aqui sou escrava, escrava de mim mesma, e obrigada a ocultar minha pureza, porque simplesmente o mundo não me aceita como sou...
Tudo que sonhei que imaginei e que criei, foi em vão, pois o mundo real é apenas ilusão, real mesmo era o mundo que eu idealizava, onde tudo era belo, e o que não fosse se transformava...
Ah! Dias da minha infância, oh meu céu de primavera,
Como lamento e quem me dera se existisse a terra do nunca,
Do nunca crescer, para assim não sofrer,
Do nunca ter deixado meu mundo de fantasias, pois lá, a felicidade existia,
Do nunca ter conhecido, e muito menos percorrido todo esse mundo aqui fora do qual me refiro agora a uma solidão sem fim,
A um âmbito de maldades, de impurezas e destrezas que só crescem e vem a mim...
Lá eu seria feliz, muito mais feliz, pois seria quem sou, e não seria capaz de viver tantos “eus”, seria apenas uma, uma criança de alma pura e eternizada, que florescia a cada alvorada como as rosas e o jasmim;
Seria um éden de cores, de cores vibrantes, vibrantes e estonteantes, que permearia o jardim...
Mas que pena, que dor e lamento, a infância se foi eu me atento, que nunca mais estarei tão viva como o dia em que senti na alma a felicidade de brincar, de pular e saltitar sem ao menos me cansar, eu era apenas uma criança!

(Adriana Araújo)




                             Abaixo, eu bebê e as crianças da minha vida!!! (irmã- Ana Beatriz e sobrinhas Yasmim e Aninha) 



 Eu baby, rs 1 aninho.... foto relíquia! Observem as semelhanças incríveis com a minha baby maninha...



                                                    Irmã
 Sobrinha. Yasmim













Sobrinha...













































Bom meninas, espero que tenham gostado da minha homenagem.... Deixem aqui seus comentários.... Bjuuux! 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário